sábado, 5 de janeiro de 2013

Bolsa Familia

Archive for the ‘Bolsa-Família e afins’ Category
Bolsa Família: acaba miséria imediata, perpetua diferenças seculares
Thursday, June 2nd, 2011
A Bolsa-Família foi feita pra tirar as pessoas da miséria.

Mas tira? Pode ser.

Já li em diversos locais que pessoas que recebem a benesse se acomodam e acabam não correndo atrás de trabalho, melhoria de vida, etc.

Pode ser verdade ou não, não vi nenhuma pesquisa de fato sobre o assunto.

Mas imaginemos que o Bolsa Família não tenha “fim”, não tenha um final de túnel para as famílias, quer dizer, enquanto forem miseráveis (ou pobres), enquanto tiverem filhos sem condições de criar, essas mesmas famílias continuarão recebendo o auxílio.

Aí podem, não digo que vão, mas podem se acomodar de fato.

R$ 120,00? Dá pra viver, comer e ir sobrevivendo.

Não precisa arrumar trabalho.

Aliás, SE arrumar trabalho, vai perder o Bolsa-Família, então, aí que não vai mesmo.

E então, quem é miserável continuará eternamente miserável, pois que nem se mexerá para sair da miséria. Só que agora, miséria sem fome, pois come com o dinheiro recebido.

E, enquanto isso, quem está “em cima”, quem tem dinheiro, continua fazendo mais e mais dinheiro, alargando ainda mais a pirâmide social brasileira, uma das maiores do mundo: a base miserável (ou pobre que não passa fome) continuará eternamente enorme, pois não fará nada pra mudar isso.

Portanto, alguns mecanismos têm que ser inseridos no programa, para que o Bolsa-Família, iniciativa importantíssima, não sirva de muleta eterna a quem já não está conseguindo andar com as própias pernas.

Algo do tipo: tempo para término; obrigatoriedade de procurar emprego; obrigatoriedade de estudo ou formação técnica para algum trabalho; obrigatoriedade de trabalhar para a coletividade; limite de filhos; etc.

Aí, quem sabe, com o benefício “limitado”, com tempo pra terminar, a pessoa se mexe pra mudar de vida… ou vai voltar a passar fome.

Quando se dá uma esmola, ou se mata de vergonha, ou vicia o cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário